Social Icons

terça-feira, 22 de maio de 2012

Jesus Uma razão para Cantar.


    “Eu porém cantarei a tua força; pela manhã louvarei com alegria a tua benignidade, porquanto tens sido para mim uma fortaleza e refúgio no dia da minha angústia”
     Você canta hinos de louvor só quando está alegre, nas vitórias, quando alcança um favor de Deus ou dos homens? Tudo bem. É normal. Tiago aconselha. “está alguém alegre? Cante louvores”. Mais cantar mediante aflições, sofrimentos, dores, tristezas não é fácil. Só um coração que confia plenamente no pode e na graça de Deus é capaz de cantar nesta circunstâncias.
     Paulo e Silas são exemplos para nós. Açoitados com varas roupas rasgadas, pés nos tronco, ensangüentados cantavam hinos de louvo a Deus. Tinham razão para cantar? Sim. Eles confiavam no Pai poderoso para livrá-los daquela humilhante e desoladora situação. Reconheciam a justiça e soberania de Deus. A prece cantada subiu ao coração de Deus, que de maneira espetacular libertou-os da prisão. E o resultado mais glorioso foi a salvação do carcereiro e sua família.
    Cantar no sofrimento, para o ímpio, é incoerência, as para o cristão sincero é aguardar esperançoso a intervenção divina. Davi, perseguido sem causa clama ao Senhor na certeza do livramento da ação de seus adversário iníquos e sanguinários. O Senhor “força minha”, “alto refugio” “escudo nosso”, o livraria da angústia. A razão para cantar estava na doce comunhão com Deus, na certeza da ação divina livrando-o de seus malfeitores. Aprendamos com estes exemplos blìbico. Não esperemos horas e dias especial para cantar. Se nosso coração está cheio da presenças de Deus, temos constantes motivos para louvá-lo em toda e qualquer circunstancia.          

Editor.Claudionor Neto

0 comentários:

Postar um comentário