Social Icons

domingo, 2 de setembro de 2012

Menina cristã acusada de blasfêmia e pode ser morta tem campanha mundial por libertação-Assine


A menina Rimsha Masih acusada de profanar o Alcorão, após atear fogo em algumas paginas de um livro de ensinos religiosos muçulmanos, pode ser condenada a morte por blasfêmia. Seu pai faz campanha para colher assinatura e apresentar ao presidente com pedido de clemência.-Confira link final do post para assinar…

Detida no dia 17 desse mês, acusada de profanar o Alcorão, Rimsha (f0t0) tem cerca de 14 anos e é portadora de retardamento mental,conforme constatado por médicos oficiais. Muçulmanos exigiram a prisão da menina sob ordem da lei da blasfêmia que há anos é usada contra minorias religiosas no Paquistão.

“Rimsha Masih está muito próxima de ser inocentada da acusação de blasfêmia, mas nunca será capaz de voltar para casa”, diz o advogado da menina. Tahir Naveed Chaudhry (foto), assumiu a defesa da jovem cristã cujo caso repercutiu em debate internacional sobre a famosa lei da blasfêmia no Paquistão.

O especialista havia se declarado confiante de que Rimsha seria libertada sob fiança, ainda esta semana. Porém, a audiência que discutiu o caso nessa quinta-feira (30), durou apenas “alguns minutos”, conforme informado por Shamim Masih, um correspondente da ANS Paquistão e ativista dos direitos humanos; e foi adiada para o dia primeiro de setembro, sem uma decisão final.

Naveed disse  à Portas Abertas que “uma junta médica atestou que ela tem 14 anos, embora seu registro na igreja revele que ela tem cerca de 11”. De acordo com a sétima sessão da Justiça Juvenil do Paquistão, Rimsha não é uma adulta e, portanto, seu caso deve ser transferido para um tribunal juvenil. “Ela ainda não tem maturidade nem para entender o conceito de blasfêmia”, argumentou o advogado.

“O relatório médico também apoiou nossa afirmação de que sua idade mental não é compatível com sua idade física”, declarou Naveed. “Ambas as descobertas oficiais vão nos ajudar a provar que as acusações contra Rimsha têm sido erroneamente aplicadas e que ela deveria ser posta em liberdade sob fiança imediatamente”, concluiu.

Embora o advogado tenha dito que tem esperanças de que Rimsha logo poderá ver sua família novamente, Naveed disse que é igualmente certo que eles deverão enfrentar muita perseguição.

Apelo feito pelo pai da menina Misrek Masih para colher i milhão de assinaturas para ser entregue as autoridades paquistanesas com pedido de clemência sua filha. Além do esforço do advogado em lutar pela liberdade da menina é importante que esta petição chegue ao Presidente Asif-Ali-Zardari-Paquistão(foto).
Veja parte do relato do pai da Rimsha Masih, com apoio de milhares de pessoas que se solidarizaram com a situação da menina. – Clique no link após e assine a petição…

“Na semana passada, uma multidão enfurecida ameaçou queimar minha filha viva, e em 48 horas um juiz vai decidir se ela será solta ou se será mantida na prisão. Rimsha é menor de idade e tem deficiência mental. Ela frequentemente não tem controle sobre suas próprias ações. Ainda assim, a polícia local aqui no Paquistão acusou-a de profanar o Alcorão, e desde então tememos pela sua vida. “

0 comentários:

Postar um comentário